MotoGP – Apresentação de Miguel Oliveira e da equipa Red Bull KTM Factory

A equipa de fábrica da KTM apresentou os novos protótipos RC16 que serão pilotados pelo português Miguel Oliveira e pelo sul-africano Brad Binder. Fique a conhecer a nova equipa do piloto português para 2021, a Red Bull KTM Factory.

Conforme previsto, e depois de nos ter dado um “preview” há poucos dias, a KTM finalmente apresentou oficialmente o seu projeto para competir em MotoGP na temporada 2021. Duas equipas vão utilizar os protótipos RC16: a Red Bull KTM Factory e a Tech3 KTM Factory, que perdeu a Red Bull como patrocinador e por isso ostenta uma decoração totalmente nova, e bastante atrativa.

Para os portugueses o grande motivo de interesse é a presença de Miguel Oliveira nas fileiras da equipa de fábrica Red Bull KTM Factory.

Aos 26 anos de idade, o piloto de Almada assume um protagonismo ainda mais elevado no seio do fabricante austríaco. Com duas vitórias e uma “pole position”, resultados fantásticos conseguidos em 2020, Miguel Oliveira junta-se a um “velho conhecido”, o sul-africano Brad Binder de 25 anos.


Uma dupla de pilotos bastante jovem para a Red Bull KTM Factory, que em 2021 vai competir com motos bastante semelhantes ao que conhecemos de outros anos. Pelo menos ao nível das decorações.

A KTM, tal como a Aprilia, pode ainda homologar um novo motor para 2021 e um pacote aerodinâmico mais evoluído, ao contrário das restantes equipas de MotoGP. Mike Leitner, diretor de corrida da Red Bull KTM Factory, afirma que “Temos ideias e tivemos de encontrar um bom equilíbrio entre o que temos agora e o que teremos nos cinco dias de testes no Qatar, porque antes da temporada começar vamos ter de homologar o novo motor e pacote aerodinâmico. Temos as coisas que queremos para 2021, mas obviamente as pessoas na empresa já estão a trabalhar para 2022. As peças ou unidades estão prontas mas o que iremos utilizar na temporada 2021 será decidido após os cinco dias de testes em Doha”.


Satisfeito, claro, com a mudança da Tech3 para a equipa de fábrica, está o português Miguel Oliveira. Embora mantenha uma excelente relação e tenha conseguido excelentes resultados na equipa de Hervé Poncharal nos últimos dois anos, e mais precisamente as vitórias e “pole position” em 2020, a verdade é que estar inserido na equipa de fábrica da KTM oferece outras oportunidades.

Miguel Oliveira: “Certamente que para ser campeão do mundo é preciso ter muitos detalhes juntos em simultâneo, e para isso, dependendo de como corre a temporada, geralmente encontramos o sucesso através do projeto. Algumas vezes o 4º lugar vai ser um bom resultado, outras vezes um 2º lugar poderá não servir as nossas expectativas, mas temos de trabalhar através desse processo e, para já, como ponto de partida, estou a pensar em colocar os objetivos no nível que posso considerar de sucesso. Claramente que ser melhor do que em 2020 é já um bom começo. É um fator bastante relaxante saber que a moto é capaz de vencer, mas ao mesmo tempo não podemos dar nada como garantido, e quando se falar em repetir o sucesso tudo se torna mais difícil, por isso não vejo como um trabalho estático. Penso que todos os anos temos de trazer algo “acima” do nosso lado para manter um nível muito bom neste campeonato. Sinto que na equipa de fábrica posso trabalhar mais nos detalhes, ou pelo menos ser mais consistente. Penso que estas são as ferramentas que a equipa de fábrica me vai dar. Tenho plena convicção no meu trabalho”.

Galeria de fotos Miguel Oliveira #88 Red Bull KTM Factory


Ao lado do português na boxe da Red Bull KTM Factory estará o sul-africano de 25 anos. Brad Binder vai começar a sua segunda temporada na equipa e em MotoGP, mas já conhece bem como funciona a estrutura austríaca.

O primeiro piloto a oferecer à KTM uma vitória na categoria rainha – Grande Prémio da República Checa – tem consciência de que nesta temporada 2021 a margem para melhorar será menor, mas mesmo assim está decidido a continuar a trabalhar com a equipa.

Brad Binder: “De uma forma geral 2020 foi uma temporada em que eu sinto que conseguimos muita coisa, alguns bons resultados e claro a vitória – a primeira da KTM – a ser o principal. Mas também existiram muitos outros dias em que tínhamos o potencial para fazer muito mais. Por certo que a margem para melhorar será menor, mas penso que da forma que a temporada decorreu, embora tenhamos sofrido um precalço a meio, as coisas foram melhorando. Sinto que estava não só a melhorar nos resultados mas na forma como abordo os fins de semana. De momento penso que temos um pacote muito, muito bom. Vamos na direção certa, e estou super entusiasmado por voltar para cima da moto este ano”.

Galeria de fotos Brad Binder #33 Red Bull KTM Factory

Galeria de fotos KTM RC16 da Red Bull KTM Factory

Fonte: Andar de Moto

andardemoto.pt @ 19-2-2021 14:39:36


Mais